Saquarema

Tudo começou com os Índios, primeiros habitantes de Saquarema. Eram caçadores e coletores de moluscos, frutas e sementes. Provavelmente aqui habitavam atraídos pelo mar e a lagoa, como demonstram os Sambaquis.

Em março de 1531 chegaram os portugueses. Martim Afonso de Souza fundeou sua frota em frente ao antigo Morro do Canto, situado próximo a Barra Nova, onde encontrou selvagens da tribo Tamoios, que denominavam o local onde moravam de socoa-y-rema (lago sem conchas na língua indígena). Em 1594, vieram os primeiros religiosos (Padres) e, somente, em 12 de janeiro de 1755, o governo concedeu o título de Freguesia ao Curato de N. S. de Nazareth de Saquarema.

No final do século XVII a cultura do café sobressaía em Saquarema que, em 08 de maio 1841, obteve a sua emancipação político-administrativa, quando o Visconde de Baependi, Vice Presidente da Província, concedeu a categoria de Município ao Arraial de Nossa Senhora de Saquarema, que até então pertencia à Comarca de Cabo Frio. A existência da Vila foi curta. Dezoito anos depois, em 06 de fevereiro de 1859, retornou à categoria de Freguesia, com a denominação de Vila de Araruama. Os habitantes de Saquarema protestaram junto às autoridades competentes e conseguiram a reintegração na categoria de Vila, em 29 de janeiro de 1861.

Já no período republicano, em 03 de janeiro de 1890, foi elevada a categoria de CIDADE.

O cartão postal da Cidade é a IGREJA DE NOSSA SENHORA DE NAZARETH.

Igreja Nossa Senhora de Nazareth Inicialmente era uma pequena capela de 1662 até 1675, quando foi construído um templo de maiores dimensões. A propósito, há uma lenda pitoresca, difundida pelos antigos pescadores locais: “o templo estava em condições precárias por volta de 1820 e tentaram construir a igreja em outro lugar, mas a imagem da Santa teimava em reaparecer no local original, o que determinou a construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Nazareth no promontório à beira mar, em 1837 “.

Mais tarde, em 1947, o Padre José Zimmermann, transformou a gruta, localizada nas pedras, em um lugar religioso, com a colocação da imagem de N. S. de Lourdes. Atualmente, a Gruta de N. S. de Lourdes e a Igreja de N. Sª de Nazareth são prioridades nas visitas ao nosso Município, tanto pela sua beleza, quanto pela sua localização privilegiada em estreita restinga, entre o Oceano Atlântico e a Lagoa de Saquarema. É sem dúvida, uma referência para o turismo religioso e cultural do nosso país.

História recente

Nos anos 60/ 70 Saquarema foi reduto de hippies e pessoas que queriam aproveitar a natureza e tranqüilidade até hoje presentes neste lugar. Hoje conversando com essa geração notamos a nostalgia que esse tempo de Luau, passeios e papos sem preocupações pela casa dos amigos deixou.

Surf

Saquarema é conhecida como a capital brasileira do surf por suas praias, especialmente a de Itaúna.

A praia de Itaúna possui ondas perfeitas e de indescritível beleza e força. Acolhe vários campeonatos nacionais e mundiais de surf, como o SuperSurf o WCT e o Seletiva de Surf. Além de ser a “Capital Brasileira do Surf”, é também chamada por muitos surfistas de “Maracanã do Surf Brasileiro”.

Saquarema hoje

Saquarema é uma cidade ideal para o turismo, seja ele de praia ou rural.

A cidade conta com numerosos atrativos naturais e uma população extremamente acolhedora.